Festa de Apresentação cursos DigiPro Academy – Maravilhas – Aveiro

Festa de Apresentação cursos DigiPro Academy – Maravilhas – Aveiro

Digipro Academy é um Centro de Formação de DJ, Produção Áudio, Masterização, Formação Musical, Apple (Mac OS e iOS) e Filemaker. Possui certificação DGERT, Pioneer e Steinberg, e está presente no Porto, Coimbra, Lisboa e agora Aveiro.

O seu objectivo é fomentar a formação em som e sistemas informáticos, aliando os mais modernos métodos de ensino  às novas tecnologias, dispondo para tal de um naipe de fomadores acreditados e de reconhecidos méritos que, juntamente, com os meios tecnológicos postos ao dispor dos alunos fazem da Digipro Academy a líder nacional neste segmento de mercado. 

Dividida em cursos de Dj (Dj, nível 1, Dj Pro e Native Instruments Traktor), Produção (Produção de Música, Home Studio RecordingmIstura e Masterização Digital, Ableton Live, LIve Performance e Apple Logico Pro), com cursos de Produção de Música e Ableton Live online, cursos da Apple, Excel e Acess e Filemaker, estão sediados na Rua Rua Antero de Quental, 250 em Coimbra.. 

Podes saber mais em https://digiproacademy.pt/ ou na página do facebook em https://www.facebook.com/digiproacademy/. 

Mas o que nos leva a fazer este artigo são os cursos que esta Academia vai levar a efeito na cidade de Aveiro e que este Domingo dia 9 de Julho, apresentou no Maravilhas pelas 22 horas com party a partir da meia noite até às 6 da manhã. 

Os formadores Myro de Coimbra e o Bikas da Strings na parte do Djing e na produção o Carlos Lázaro  dos Lazer Mike, que é músico e tem também um projeto a solo e o Fragoso, ambos da crew A Faina. 

Fiquem com a gravação da entrevista ao Myro aquando da festa de apresentação:

Queres receber mais notícias como esta?
Assina a minha newsletter e além disso recebe um artigo exclusivo como misturar em vinyl.

No Strings Attached – Miller, Ostinato, Bikas e Pedro Menício – Sábado 1 de Junho – Maravilhas – Aveiro

No Strings Attached – Miller, Ostinato, Bikas e Pedro Menício – Sábado 1 de Junho – Maravilhas – Aveiro

Line Up

00:00 Pedro Menício

01:30 Ostinato

03:00 Miller (Real Gang)

05:00 Bikas

Este sábado, dia 1 de Junho fomos ao evento Strings Attached com Miller, Ostinato, Bikas e Pedro Menício, aproveitámos e entrevistamos Miller dj nascido em Inglaterra mas atualmente a morar em Espanha. (podes ouvir a entrevista depois da introdução ao dj).

Strings Attached – Sábado, dia 1 de Junho de 2019

Miller é originário de uma cidade industrial do Norte de Inglaterra, mais conhecido como o fundador do evento e da editora Real Gang que faz parte do circuito clubbing de Ibiza.

Apesar da sua idade, ele mantém residências no The Zoo Project, Sleapfunk e no seu projeto Real Gang, em shows no Fabric em Londres e no Bret em Amesterdão.

Ele é também um dos elementos do duo Mity & Miller que já editaram pela Haus Wax e a Sleapfunk Records, assim como pelas recém criadas Real Gang Records e Real Gang Records ‘X’ cujo primeiro lançamento a solo foi o release 432OT.

Strings Attached – Sábado, dia 1 de Junho de 2019

Preferindo a autenticidade que traz o tocar discos de vinyl, Miller tem um estilo muito particular, groovy drums, warm driving basslines, tendo a habilidade de criar uma atmosfera tocando música com profundidade.

Tendo experimentado os discos desde os 12 anos, a paixão de Miller no seu trabalho é evidente quando ele toca, tornando-se assim num verdadeiro artista underground.

In Resident Advisor

Entrevista Miller – Strings Attached – Sábado dia 1 de Junho de 2019 – Maravilhas Aveiro

Strings Attached – Sábado, dia 1 de Junho de 2019

Ostinato também é ele um colecionador de músicas, totalmente viciado em vinyl, conhecedor de música consegue criar atmosferas por todos os lugares onde passa. Já teve vários alter egos e projetos o que lhe permitiu partilhar música com vários tipos de público.

In Bádio Magazine

Strings Attached – Sábado, dia 1 de Junho de 2019

Pedro Melício é um melómano compulsivo e um dj eclético totalmente influenciado pela música negra, do Jazz ao Tecno de Detroit, passando pelo Funk , Hip hop, Disco, Dub, Broken Beat ao drum and bass os seus sets são verdadeiras viagens de ritmo e emoção, comunicando de uma forma autêntica e apaixonada com o público.

in Mixcloud

Strings Attached – Sábado, dia 1 de Junho de 2019

Bikas é o mentor e principal figura das noites de sábado do Maravilhas, espaço noturno de underground da cidade de Aveiro. Head Officer também da label Strings, tem sido o responsável por trazer às noites da Veneza de Portugal alguns dos melhores nomes do panorama do Djing Nacional e até Internacional.

Uma noite muito bem passada ao som de temas muito ecléticos, groovys e melódicos, como tivemos oportunidade de referir ao programador musical das noites do Maravilhas, Miller é nome para repetir numa próxima oportunidade nas noites musicais da Strings.

 

Queres receber mais notícias como esta?
Assina a minha newsletter e além disso recebe um artigo exclusivo como misturar em vinyl.

Editora Home Made – de Aveiro para o Mundo

Editora Home Made – de Aveiro para o Mundo

Editora Home Made

Musica feita artesanalmente com foco total numa experiência sublime. Cremos numa abordagem musical onde independentemente da sonoridade ser mais deep ou mais física, deve ser sempre consistente esteticamente, provendo uma experiência refinada ao ouvinte. Juntamos também a essa receita o nosso foco em música “tocável” para dj’s pois é o nosso principal “target”.”

Dezembro de 2015 e a Editora Home Made dava os seus primeiros passos, não oficiais, vindo a editar o seu primeiro lançamento em Março de 2016 e consequentemente a ser lançada oficialmente.

André Castro e Fernando Fragoso fundaram a Editora Home Made, porém actualmente a mesma é sociedade de Fernando Fragoso, Roland Sousa, Carlos Lázaro e Miguel Oliveira.

O maior sucesso até à data da editora em termos de vendas é Andy Caz & Gui – Deeper e em relação a reproduções em Charts/Clubes é Fragoso – Equinox.

Sem espaço fisico, a Editora Home Made edita exclusivamente em digital. Alguns dos intervenientes da mesma lançarão um novo selo exclusivo para formato físico mas que será independente.

”A Editora  Home Made é um laboratório musical para os artistas envolvidos e o formato vinyl pelo seu enquadramento económico, custos, distribuição, risco, limitaria muito a expressão artística dos mesmos. Haverá uma nova editora para o formato físico mas será independente da Editora  Home Made embora tenha uma conexão interna à mesma.“

Podem encontrar as músicas editadas por eles em sites como o WhatPeoplePlay, Beatport e Junodownload.

  • O que faz um produtor se destacar? Muito talento?

Talento é um pré-requisito. Porém o mercado actual tem artistas muito talentosos. A nossa opinião é que o destacar depende tanto do talento como depende do produtor estar em sintonia com a procura, ou por outras palavras a tendência. Embora hajam excepções, como se o produtor for altamente inovador e com essa diferença conseguir criar destaque.

  • De onde surgiu a ideia da Home Made?

A ideia da Home Made veio do Andy Caz (André Castro) e assenta no conceito de promover música focada em criar momentos especiais, porém com uma visão de qualidade artesanal especialmente por considerarmos que a “cena” actual é demasiado industrializada e as sonoridades das massas são tão plásticas e polidas que retiram parte do sentimento “ao vivo” e orgânico que cria uma conexão física entre o ouvinte e a actuação/obra.

  • Qual foi a maior dificuldade?

Optimizar os nossos resultados, lançar conteúdo sólido e com uma promoção à altura mas com um esforço administrativo reduzido por via de medidas de gestão inteligentes, que passam pelo formato que usamos a cada release, EP V/A, que nos permite ter os artistas em constante rotação e faze-los sentir emocionalmente recompensados pelo seu trabalho, como na forma de promoção publica que envolve os artistas tanto quanto possível ou até à capacidade que damos aos mesmos de acompanhar todo e qualquer promo feedback em tempo real.

  • Qual é o maior desafio hoje?

Manter o formato, qualidade e periodicidade recorrendo apenas a material de origem nacional. Estamos focados em sonoridades House mais subtis, classy e actuais. A grande massa de produção nacional actual tem um foco maior no Techno e numa vertente de House mais plástica que já expirou. Também foi este o impulso que nos levou a abrir a Home Made, sentimos que começou a haver receptividade e espaço para promovermos a música que lançamos.

  • Quais são os próximos passos da Editora?

Abrir a submissão de material aos produtores em geral e alargar o nosso catalogo a artistas de outras nacionalidades para que possamos continuar e até melhorar o nosso conteúdo e cadência.

  • Um conselho para produtores que estão a começar.

Devem tentar entender os veteranos bem sucedidos.

  • Como vês a indústria e público portugueses?

Há várias industrias actualmente, mas naquela que consideramos estar inseridos, está a progredir de forma sólida e sustentável.

  • Como está a correr a experiência da Home made?

Muito bem. Estamos muito contentes com os resultados.

  • Ainda existe espaço para projectos como este no mercado português?

Aparentemente sim.

 

Queres receber mais notícias como esta?

Assina a nossa newsletter e além disso recebe um artigo exclusivo como misturar em vinyl.

Entrevista com Serginho – Faina #3 – 25/03/2017

Entrevista com Serginho – Faina #3 – Sábado, 25 de Março de 2017

Faina #3 Serginho

Estivemos à conversa com o Serginho durante a realização do Evento Faina #3 em Aveiro no dia 25 de Março de 2017, fica aqui um breve video do início da atuação do Dj Nortenho e também uma pequena entrevista realizada no mesmo dia.

Pedimos desculpa desde já pelo som de fundo, mas penso que se consegue ouvir bem o que o Dj nos tem a dizer: